Nota legal: aprenda a receber créditos em dinheiro


Participantes do programa que desejarem o depósito deverão indicar os dados bancários até o dia 31 de julho

Nesta terça-feira (5), se inicia o período de resgate dos créditos do Nota Legal em dinheiro. Participantes do programa que desejarem o depósito deverão indicar os dados bancários até o dia 31 de julho, através do site do Notal Legal.

Para receber o crédito, o participante deverá ter, ao menos, R$ 25 reais de saldo no programa e não possuir dívidas em aberto com a Receita do Distrito Federal.

A Secretaria de Economia (Seec) deve realizar o pagamento para os participantes em até 45 dias após o final do prazo de indicação.

No ano passado, foram realizadas 96 mil indicações, que resultaram num pagamento de R$ 17,1 milhões.

O Nota Legal tem 1,4 milhão de consumidores cadastrados. Mais de 60 mil consumidores se cadastraram no programa no último ano.

Com o Nota Legal, os contribuintes recebem créditos de volta ao registrarem o CPF na nota fiscal. Estes créditos podem ser usados para abatimento de impostos em janeiro, e para resgate em dinheiro neste mês de julho.

Mesmo quem possui bens registrados no DF pode receber créditos em dinheiro. Os créditos disponíveis são aqueles gerados até o mês de fevereiro de 2022, e são válidos por dois anos.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os participantes podem indicar conta poupança ou conta corrente, inclusive as contas digitais, que foram adicionadas como opção a partir de agora.

Contas-salários não são permitidas. O procedimento de indicação é feito na área restrita do site, com acesso exclusivo pelo CPF e senha cadastrada.

Quem estiver em dívida com a Receita do DF pode regularizar seus débitos até o final de julho para poder solicitar os créditos, observando que, para haver tempo hábil para a baixa no sistema, é indicado que o pagamento ocorra até o dia 27.

A Secretaria de Economia orienta para que não deixem para a última hora, pois se o débito ainda estiver no sistema não será possível solicitar o depósito.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com informações da Secretaria de Economia do DF



Source link

Leave a Comment

Your email address will not be published.