Lula: Agronegócio não gosta da gente porque sabe que não vai haver desmatamento


O ex-presidente disse ainda não ter “problema” com o agronegócio e que o segmento é útil ao Brasil porque produz e exporta em grandes escalas

Em mais uma fala direcionada ao agronegócio, o candidato à Presidência pelo PT, Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou nesta sexta-feira, 16, que o segmento não é adepto ao partido porque sabe que, se ele for eleito, não haverá desmatamento.

“(Eles) sabem que vai acabar essa história de invadir a Amazônia, que vamos preservar aquele território, que não dá pra deixar invadir os biomas brasileiros. Sabem que a gente não vai deixar mais ter garimpo em terra indígena, não vai deixar mais desmatar e cortar madeira para vender de forma ilegal”, disse Lula durante comício em Porto Alegre (RS). “A gente vai cuidar da questão climática com muito mais carinho que cuidamos da outra vez”, emendou.

O ex-presidente disse ainda não ter “problema” com o agronegócio e que o segmento é útil ao Brasil porque produz e exporta em grandes escalas. Ao se referir às medidas aprovadas em prol do setor durante gestões do PT, Lula afirmou que “Dilma colocou mais dinheiro para financiar a agricultura do que qualquer outro presidente”. Mais cedo, ele afirmou que o ódio que “alguns (do setor) demonstram ao PT é ideológico e não tem cura”.

Durante o comício, Lula também declarou que deseja que o agronegócio continue crescendo, os bancos funcionando, mas quer votos dos bancários, dos pequenos produtores e dos trabalhadores do País.

Estadão Conteúdo



Source link

Leave a Comment

Your email address will not be published.