Dupla é condenada por homicídio e ocultação de cadáver


Segundo o processo, a vítima teria sido morta após descobrir ter comprado um anel falso de um dos assassinos e ir questionar a joia

Dois homens foram condenados, nessa quinta-feira (15), por homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.

Segundo o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, Lindauberto Freitas de Souza foi condenado a 19 anos e 4 meses por ambos os crimes e Marcos Júnio Santos a um ano por ocultação de cadáver.

De acordo com o processo, em 2020 Marcos teria vendido um anel supostamente de ouro para Gleybson da Silva Rezende que, mais tarde, descobriu ser falso.

A vítima foi até a casa de Marcos questionar sobre a joia e entrou na residência para negociarem. Escondido, Lindauberto atacou Gleybson e deu uma “gravata” nele.

Marcos, segundo a promotoria, também teria golpeado a vítima, que morreu no local. Os dois assassinos, então, envolveram o cadáver em um tapete e o levaram para o Parque Nacional de Brasília.

Os jurados acolheram as duas qualificadoras apontadas pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) contra Lindalberto: motivação torpe (venda de uma joia falsificada) e recurso que dificultou a defesa da vítima (ele foi surpreendida com um golpe pelas costas).

O MPDFT ainda pretende recorrer a absolvição de Marcos pelo crime de homicídio.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Source link

Leave a Comment

Your email address will not be published.