Bióloga resgata urubu e mostra a rotina dele nas redes sociais


Madlene disse que o Batalhão da Polícia Ambiental e o Corpo de Bombeiros foram acionados, mas não foram ao local

No dia 10 de julho, Madlene Cardoso, uma bióloga de 31 anos, descobriu pela internet que um ninho em frente ao Arquivo Central, no bairro do Comércio, em Belém, havia caído, e resolveu resgatar o filhotinho de urubu que nele estava. Desde então, compartilha a rotina da ave nas redes sociais, e o nomeou de Lindolfo Uruputo.

A bióloga está cuidando da ave até que ela esteja reabilitada para voltar à natureza. Segundo ela, ele come sozinho e está no tamanho de uma galinha, já tendo feito boa parte da troca das penas, mas ainda não sabe voar.

“Decidi resgatar ele porque seria muito capaz que as pessoas machucassem ele nesse estado de vulnerabilidade. Ele caiu do ninho acima do prédio, mas não tinha como colocar de volta, pois é muito alto e o prédio fica fechado”, explicou.

Madlene disse que o Batalhão da Polícia Ambiental e o Corpo de Bombeiros foram acionados, mas não foram ao local.

Já com o filhote de urubu em casa, a bióloga passou a compartilhar a rotina da ave por meio das redes sociais. Na universidade, ela faz parte do conselho de ética e apresenta palestras sobre o tráfico de animais e a legislação ambiental.

Quando estiver bem, Lindolfo Uruputo será devolvido à natureza. “Se ele decidir ficar pelas redondezas de casa e ficar voltando aqui, será algo por ele mesmo, caso ele identifique esta área como parte do território dele. O mais comum é que ele vá embora em busca de alimento e parceiros para conviver em bando”, finalizou Madlene.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Source link

Leave a Comment

Your email address will not be published.